Outubro Rosa: Mês terá semana da prevenção e promoção da saúde da mulher

Todos os anos a Campanha Internacional do Outubro Rosa alerta as mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce na prevenção do Câncer de Mama. Durante todo mês de outubro, o Governo do Estado em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde, órgãos e entidades da sociedade civil se mobilizam para informar a mulher sobre a importância do diagnóstico precoce na prevenção do câncer de mama.

Ter informação, saber se prevenir e onde buscar ajuda é muito importante e aumentam as chances de cura.

Para implementar uma Política Estadual de Saúde da Mulher que garanta ações efetivas e propositivas a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e a Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh) farão Cirandas Regionais de 13 de outubro a 16 de novembro.

O objetivo é realizar uma escuta qualificada das mulheres; mapear suas necessidades em saúde, além de estimular os municípios a elaborarem os seus Planos Municipais de Atenção Integral a Saúde da Mulher. A quarta região de saúde, com sede em Caicó, será a primeira a receber a Ciranda, no dia 13 de outubro, encerrando com a 1ª região de saúde, em São José de Mipibu, no dia 16 de novembro.

Semana da Prevenção e Promoção da Saúde da Mulher

Para ampliar o acesso do público feminino e estimular a realização de exames preventivos e orientações as mulheres, a Sesap vai realizar também a Semana da Prevenção e Promoção da Saúde da Mulher.

A ação acontece de 22 a 29 de outubro quando todos os municípios serão convidados a participar garantindo a equidade nas atividades, pensando em todas as especificidades do público, mulheres quilombolas, indígenas, trans, bissexual, em situação de rua e privadas de liberdade.

Câncer de mama

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo, no Brasil e no Rio Grande do Norte. De acordo com estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA/MS), serão 1.130 casos novos de câncer de mama para cada ano do triênio 2020-2022 em todo o Estado do RN, com um risco estimado de 61,85 casos para cada 100 mil mulheres.

Em 2020, no Rio Grande do Norte ocorreram 198 óbitos por câncer de mama feminina, na faixa etária de 30 a 69 anos, o que equivale a um risco de 11,59 por 100 mil/mulheres. A incidência desse câncer se configura entre as primeiras posições das neoplasias malignas femininas, seguido dos cânceres de traqueia-brônquios-pulmão, colo do útero, cólon-reto-ânus e estômago.

Durante a pandemia da Covid-19 não houve restrições para realização das mamografias para diagnóstico, mulheres em acompanhamento, com história familiar e mulheres que apresentaram sinais e sintomas. Em 2020, a Sesap/RN realizou na rede SUS 40.995 mamografias bilaterais de rastreamento e 63.641 exames citopatológicos de rastreamento, na faixa etária de 50 a 59 anos e 25 a 64 anos, respectivamente.

Existe uma parceria da Sesap com o Serviço Social do Comércio (SESC), instituição do Sistema Fecomércio-RN e o Grupo Reviver-Natal, realizando mamografias durante todo o ano desde 2014.

SERVIÇO:

• Cronograma de Ações das Cirandas Regionais

13/10 – 4ª REGIÃO (Caicó) – 13h

14/10 – 5ª REGIÃO (Santa Cruz) – 8h

19/10 – 2ª REGIÃO (Mossoró) – 13h

20/10 – 8ª REGIÃO (Assu) – 8h

26/10 – 6ª REGIÃO (Pau dos Ferrso) – 13h

04/11 – 3ª REGIÃO (João Câmara) – 8h

09/11 – 7ª REGIÃO (Metropolitana) – 8h

16/11 – 1ª REGIÃO (São José de Mipibu) – 8h

• Onde buscar tratamento contra o câncer no RN:

Natal:

• Hospital do Coração de Natal (Unacon)

• Hospital Dr. Luiz Antônio/Liga Norteriograndense Contra o Câncer (Cacon com serviço de Oncologia Pediátrica)

• Hospital Infantil Varela Santiago/Instituto de Proteção e Assistência a Infância do Rio Grande do Norte (Unacon exclusiva de Oncologia Pediátrica)

• Hospital Universitário Onofre Lopes – HUOL (Unacon)

• Natal Hospital Center S/C Ltda (Unacon)

Mossoró:

• Hospital da LMECC (Unacon com serviço de Radioterapia)

• Hospital Wilson Rosado (Unacon)

Foto: Reprodução

Auxílio-inclusão para pessoas com deficiência entra em vigor

Pessoas com deficiência que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e tenham conseguido trabalho com carteira assinada podem pedir, desde sexta-feira (1º) o auxílio-inclusão. O pedido pode ser feito pelo aplicativo Meu INSS ou do site com o mesmo nome.

Equivalente a meio salário mínimo (R$ 550), o auxílio-inclusão foi instituído pela Medida Provisória 1.023, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro no fim de junho. Criado pela Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência em 2015, o benefício precisava ser regulamentado para entrar em vigor.

Para ter acesso ao auxílio-inclusão, a pessoa com deficiência inserida no mercado formal de trabalho precisa estar com o CPF em situação regular, cumprir os requisitos para ter direito ao BPC, ter recebido pelo menos uma parcela do BPC nos últimos cinco anos ou estar com o benefício suspenso no mesmo intervalo.

O beneficiário precisa comprovar deficiência moderada ou grave e fazer parte de família com renda per capita (por pessoa) de até dois salários mínimos (R$ 2,2 mil). Também é necessário estar inscrito no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ou em regimes de previdência dos servidores públicos e estar com inscrição atualizada no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadúnico).

Caso perca o emprego com carteira assinada, a pessoa com deficiência volta a receber o BPC, que paga um salário mínimo. A migração ocorre de forma automática, sem a necessidade de repetir as avaliações iniciais feitas para garantir o acesso ao benefício original.

Agência Brasil

Foto: ASSECOM

Covid-19: 300 milhões de doses de vacina foram distribuídas

O Ministério da Saúde divulgou na noite desta sexta-feira (1º) que atingiu a marca de 300 milhões de doses da vacina contra a covid-19 distribuídas para todos os estados do país e o Distrito Federal. De acordo com o ministério, a campanha de vacinação é a maior da história do país.

Ainda de acordo com a pasta, mais de 55% da população adulta já recebeu a segunda dose ou dose única da vacina e mais de 93% da população adulta foi vacinada com a primeira dose. 

Ontem foi divulgado que o mês de setembro registrou o menor número de óbitos pela doença neste ano. Foram aproximadamente 3,6 mil óbitos, uma redução de 84,27% em relação a abril, mês com o maior número de registros em 2021. Conforme o ministério, a média móvel de mortes nos últimos 14 dias foi 536,36.

Conforme boletim epidemiológico divulgado na quinta-feira, 1.828 municípios brasileiros não tiveram registros de novos óbitos e 1.123 cidades não registraram novos casos da doença.

Agência Brasil

Foto: Reprodução / Band RN

No RN, mais de 5 mil pessoas receberam atendimento antirrábico; vacine seu pet

No Rio Grande do Norte, 5.039 pessoas foram atendidas nos serviços de saúde vítimas de agressões por animais considerados potencialmente transmissores de raiva, entre a 1ª e 36ª semana epidemiológica deste ano, representando uma redução de 42,29% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram notificados 8.731 casos, aponta o Boletim Epidemiológico da Raiva emitido pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

A redução está provavelmente associada ao atual contexto sanitário da pandemia da Covid-19, em decorrência das recomendações de distanciamento social e isolamento domiciliar, as quais contribuíram para uma redução de exposição ou fez com que a população evitasse procurar uma unidade de saúde para atendimento.

Na Região Metropolitana, onde se concentra o maior número de atendimentos, foram registrados 1.918 atendimentos, equivalente a 38,1%. A 2ª regional de saúde (Mossoró) registrou 1.243 atendimentos (24,7%); 3ª regional de saúde (João Câmara) – 358 (7,1%); 4ª regional de saúde (Caicó) – 397  (7,9%); 5ª regional de saúde (Santa Cruz) – 194 (3,8%); e, 6ª regional de saúde (Pau dos Ferros) – 485 (9,6%).

De acordo com o boletim, os cães são responsáveis por 65% das agressões (3.268 casos), seguida dos gatos com 29% (310 casos), e as demais espécies de animais responsáveis por 6% (310 casos registrados).

A raiva é uma zoonose viral caracterizada como encefalite progressiva e aguda que apresenta letalidade em aproximadamente 100% dos casos. A transmissão se dá por meio da penetração do vírus contido na saliva do animal infectado (cães, gatos, morcegos, raposas, primatas e outros do ambiente rural), principalmente pela mordedura e, raramente, pela arranhadura e lambedura de mucosas.

Prevenção

Uma das principais forma de prevenção da raiva, tanto em áreas urbanas como em áreas rurais, ocorre mediante manutenção de altas taxas de cobertura vacinal nos animais domésticos (cães e gatos) e animais de produção (vacas, ovelhas porcos, cavalos, entre outros). Nesse sentido, neste sábado (2), acontece o dia “D” da Campanha de Vacinação Antirrábica para cães e gatos em todo Rio Grande do Norte. 

A expectativa é que sejam vacinados 659.283 animais, sendo 463.259 cães e 196.024 gatos. Podem ser vacinados cães e gatos saudáveis acima dos 3 meses de idade. A recomendação é que os tutores levem os animais aos pontos de vacinação contidos em guias/coleiras ou caixa de transporte por pessoas com capacidade física para contê-los e, preferencialmente, levando a carteira de vacinação do pet.

A Sesap orienta que, em caso de agressão por qualquer animal potencialmente transmissor, deve-se lavar o local com água corrente e sabão e procurar atendimento médico imediatamente para receber o tratamento preventivo (soro e/ou vacina), caso seja necessário.

Iniciada em 13 de setembro, a campanha se estende até o dia 13 de novembro. Para mais informações sobre o horário e localização dos pontos de vacinação, procure a secretaria de saúde de seu município.

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Natal amplia públicos em vacinação com a terceira dose neste sábado (2)

A Prefeitura do Natal vai ampliar a faixa etária de público para receber a terceira dose neste fim de semana. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal) vai receber o público de 80 anos e mais neste sábado (2), além do público de 70 anos e mais na segunda-feira (4), em qualquer ponto de aplicação. Pode receber a terceira dose quem tiver concluído o esquema vacinal, com duas doses ou dose única de qualquer imunizante, há pelo menos seis meses. É necessário levar carteira de vacina, comprovante de residência e documento com foto.

Equipes da SMS/Natal também estão vacinando os acamados domiciliados que possuem cadastro nas UBS. Para mais informações sobre a fila dos drives, documentação, prazos, locais de vacinação e perguntas frequentes, basta acessar a plataforma Natal Vacina através de vacina.natal.rn.gov.br.

PRIMEIRA DOSE
Pessoas a partir de 12 anos que ainda não tomaram a primeira dose, podem se dirigir a um dos drives de vacinação para atendimento. Para agilizar a vacinação é importante o cadastro prévio na RN Mais Vacinas.

SEGUNDA DOSE
CORONAVAC
As pessoas que completaram os 28 dias da primeira dose do imunizante Coronavac podem procurar as UBS do município ou qualquer drive-thru para receber a segunda dose.

OXFORD
UBS do município e todos os drives estarão com aplicação da D2 da Oxford para quem se vacinou até o dia 19 de julho.
Grávidas que tomaram a D1 de Oxford.
As gestantes que tomaram a primeira dose com o imunizante Oxford e que, por recomendação do Ministério da Saúde, não tomaram a segunda dose poderão completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer e em todas as UBS do município ou qualquer ponto de aplicação.

PFIZER
A segunda dose da Pfizer está disponível nas UBS do município ou nos drives Nélio Dias, Palácio dos Esportes, Via Direta ou ginásio do Sesi para quem tomou a primeira dose até 06 de agosto.

Foto: Rennê Carvalho / Secom

VÍDEO: Natal inicia campanha multivacinação nesta sexta (1º)

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal iniciou nesta sexta-feira (1º) a Campanha Nacional de Multivacinação do Ministério da Saúde, que tem objetivo de atualizar a carteira vacinal de crianças a partir dos dois meses de idade até adolescentes menores de 15 anos, realizando a ação até 30 de outubro. Os pontos de aplicação serão as salas de vacina de todas as unidades básicas de saúde da capital, sempre de segunda à sexta-feira, das 08h às 16h, tendo previsão de realização do Dia D em 16 de outubro.

VEJA VÍDEO ABAIXO:

São 18 tipos de vacinas disponíveis, entre elas a da poliomielite, sarampo, catapora e caxumba. É necessário levar a caderneta de vacinação, documento com foto e comprovante de residência de Natal para receber a vacina. Também é preciso que um acompanhante ou responsável legal esteja com a criança no momento da aplicação.

“Ao chegar na unidade de saúde, o enfermeiro vai conferir o cartão de vacina e indicar quais imunobiológicos precisam de atualização. Em seguida ele prepara a dose e faz a aplicação. Recentemente o Ministério da Saúde indicou que não é mais necessário ter intervalo entre as doses de rotina e a dose de vacina contra a Covid, então aqueles que tomaram esse tipo de vacina recentemente, também vão poder comparecer à campanha”, comenta Juliana Araújo, Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Natal.

Foto: Manoel Barbosa/Secom

Anvisa: vacinas em uso no Brasil não são experimentais

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou um comunicado nesta quinta-feira (30) para esclarecer que as vacinas em uso no Brasil não são experimentais e todas tiveram seus dados de eficácia e segurança avaliados e aprovados pela agência reguladora, com o uso dentro das indicações aprovadas.

“Todas as vacinas em uso no Brasil tiveram condução de estudo de fase três de pesquisa clínica e já encerraram esta etapa”, afirma o comunicado. 

Segundo a Anvisa, nenhuma vacina em uso no país foi dispensada de apresentação de dados de fase três da pesquisa clínica. 

“Outros estudos adicionais podem e são conduzidos para aspectos específicos, como exemplo ampliação de público”, destaca o comunicado.

Suspeita de covid-19 

A Anvisa ressalta ainda que pessoas já vacinadas contra a covid-19 mas que apresentem sintomas da doença devem passar por um exame de diagnóstico a pedido de um médico, que deve estar sempre atento ao quadro clínico apresentado pelo paciente. 

“Mesmo que sejam leves, sintomas como febre, cansaço, tosse, perda de paladar ou olfato, dor de cabeça e outros podem indicar que o indivíduo contraiu o novo coronavírus (Sars-CoV-2), mesmo após a vacinação”, afirma a agência reguladora. 

Segundo a Anvisa, as vacinas autorizadas para uso no Brasil não interferem em resultados de exames de diagnóstico da doença. 

“Isso porque a tecnologia utilizada nos testes é o de ensaio molecular (RT-PCR) ou teste rápido de antígenos virais, que têm como foco identificar a circulação do vírus no organismo, no momento em que o exame é realizado”, informa a agência. 

Agência Brasil

Marcelo Camargo / Agência Brasil

Campanha Nacional de Multivacinação começa nesta sexta

O Ministério da Saúde anunciou hoje (30) o início da Campanha Nacional de Multivacinação, que disponibilizará, em 45 mil postos de vacinação localizados em todas as 27 unidades federativas e seus respectivos municípios, 18 tipos de vacinas que protegem crianças e adolescentes de doenças como poliomielite, sarampo, catapora e caxumba.

Durante a cerimônia de lançamento da campanha, que se inicia amanhã (1º de outubro) e vai até o dia 29, as autoridades destacam o papel importante que pais e responsáveis têm para o sucesso da campanha com público-alvo de crianças e adolescentes até 15 anos.

Eles, no entanto, manifestaram também preocupação com a queda nos índices de vacinação que vêm sendo observados desde 2015. Segundo eles, em parte isso é explicado pela disseminação de notícias falsas (fake news) e pela atuação de grupos antivacinas.

De acordo com o secretario de Vigilância em Saúde do ministério, Arnaldo Medeiros, a campanha deste ano é “mais relevante” porque o governo vem identificando, desde 2015, uma “tendência de queda nos índices de vacinação”. Segundo ele, essa queda tem, entre suas causas, o “desconhecimento sobre a importância da vacina, as fake news, os grupos antivacinas e o medo de eventos adversos”. Aponta também como causa os horários de funcionamento das unidades de saúde que, às vezes, são incompatíveis com as novas rotinas da população.

Preocupação similar manifestou o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Wilames Freire. “A campanha publicitária é importante e urgente, porque temos de combater de forma dura as fake news e o movimento antivacina que vem estimulando a população a não procurar a vacina e, assim, ficar desprotegida”.

Fonte: Agência Brasil

Foto: SESAP

RN registra a menor taxa de ocupação de leitos críticos na pandemia

O Rio Grande do Norte registrou, ontem (29), a menor taxa de ocupação de leitos críticos desde o início da pandemia da Covid-19, resultado do conjunto de ações e medidas adotadas pelo Governo do Estado e Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e adesão da população à campanha estadual de vacinação. Segundo dados da plataforma Regula RN, a taxa de ocupação dos leitos críticos foi de 21,75% e a média móvel no estado marcou 24,41%, a menor média já registrada na série histórica.

A Região Metropolitana também registrou a menor taxa de ocupação dos leitos críticos da série histórica (24,13%). A Região Oeste marcou 18,51%, e a Região do Seridó registrou ocupação de 11,76%.

A maior taxa de ocupação de leitos críticos no RN aconteceu em 31 de maio deste ano, com 99,01%, aponta a série histórica da plataforma Regula. Na manhã desta quinta-feira (30), por volta das 10h, a taxa de ocupação no RN é de 22,7%; na Região Metropolitana 24,8%; Região Oeste 20,4% e Região Seridó 11,8%.

Atualmente, o RN dispõe de 387 leitos destinados aos pacientes acometidos pelo coronavírus, sendo 225 leitos críticos e 162 leitos clínicos. E nenhum paciente aguardava por leitos no estado, considerando a quantidade de leitos disponíveis. Ontem, 54,24% dos leitos críticos eram ocupados por pacientes idosos e 45,76% por pacientes não idosos.

De acordo com o último boletim epidemiológico emitido pela Sesap, o RN tem 368.500 casos confirmados do coronavírus; 176.172 suspeitos; 734.408 descartados; 259.490 descartados; e, 7.336 óbitos, sendo 01 (um) óbito confirmado nas últimas 24 horas.

Reversão de Leitos

A Sesap já iniciou o processo de reversão de leitos Covid em leitos de UTI geral. Até o momento, aproximadamente 100 leitos de UTI já foram revertidos para atendimentos de pacientes acometidos por diversas doenças.

Foto: Prefeitura de Natal

Campanha de vacinação antirrábica almeja imunizar mais de 600 mil animais no RN

Com a expectativa de vacinar 659.283 animais, sendo 463.259 cães e 196.024 gatos, a Campanha de Vacinação Antirrábica 2021 terá seu Dia “D” no próximo sábado, 02 de outubro, em todo o Rio Grande do Norte.

A campanha iniciou em 13 de setembro e seguirá até 13 de novembro. Podem ser vacinados cães e gatos saudáveis acima de 3 meses de idade.  Recomenda-se que os tutores levem os animais aos pontos de vacinação contidos em guias/coleiras ou caixa de transporte por pessoas com capacidade física para contê-los, não esquecendo também a carteira de vacinação do pet.

A doença é grave e 100% letal, mas passível de eliminação do ciclo urbano (transmissão por cão e gato) através da vacinação animal. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) pretende atingir uma cobertura vacinal mínima de 80%, considerada segura para prevenção de um surto dessa doença no Estado.

Em virtude da expansão urbana e a perda de hábitat, é cada vez mais frequente, o surgimento de animais silvestres suspeitos de raiva – principalmente morcegos – próximos a residências, propiciando um maior contato com cães e gatos, aumentando o risco de transmissão da doença entre animais e para os humanos. A vacinação em massa de cães e gatos tem se mostrado a melhor forma de prevenção da doença nestes animais e em humanos.

Para informações sobre locais e postos de vacinação a população deverá entrar em contato com a Secretaria Municipal de Saúde ou Setor de Zoonoses/Endemias dos municípios.

Considerando a pandemia do coronavírus que ainda continua em todo o estado, a campanha será realizada com adequações à essa realidade. Para a realização do dia “D” a Sesap recomenda aos municípios:

– Escolher locais arejados e ventilados para vacinar os animais, de preferência, ao ar livre;

– De acordo com a realidade do local, trabalhar a área para a não formação de filas e manutenção do distanciamento entre os tutores dos animais;

– Disponibilizar luvas, máscaras, protetores faciais, álcool a 70% e ponto com água e sabão para higienização frequente das mãos.

PONTOS DE VACINAÇÃO

Distrito Leste

UBS Lagoa Seca (R. Padre Antônio, S/N, Lagoa Seca);
Centro Reprodutivo do Alecrim (R. Fonseca Silva, 1129, Alecrim);
UBS Passo da Pátria (Tv. Ocidental de Baixo, 27, Alecrim);
Escola M. João XXIII (R. dos Pajeús, S/N, Alecrim);
SINDAS (R. João Pessoa, 58, Cidade Alta);
Mercado Público das Rocas (Tv. São Pedro, S/N, Rocas);
UBS Rocas (R. Francisco Bicalho, S/N, Rocas);
UBS Brasília Teimosa (R. Miramar, S/N);
Mercado Público de Petrópolis (AV. Hermes da Fonseca, S/N, Petrópolis);
Palácio dos Esportes Djalma Maranhão (R. Trairí, 516, Petrópolis);
UBS São João (AV. Romualdo Galvão, 891, Tirol);
DVS-Departamento de Vigilância Sanitária (AV. Rodrigues Alves,766, Tirol);
UBS Mãe Luiza (Décima Travessa João XXIII, 822, Mãe Luiza);
UBS Aparecida (R. Guanabara, 195, Mãe Luiza).

Distrito Sul
UBS Ponta Negra (R. José Medeiros, S/N-Vila de Ponta Negra);
AMPA-Associação dos moradores de Ponta Negra (R. Praia de Itamaracá, S/N, Ponta Negra );
Policlínica Neópolis (R. Rio Jucuí, 96, Neópolis);
UNINASSAU (AV. Engenheiro Roberto Freire, 1514, Capim Macio);
UBS Mirassol (R. das Orquídeas, 779, Capim Macio);
Supermercado Nordestão Cidade Jardim (R. Leôncio Etelvino de Medeiros, 2877, Capim Macio );
CMEI Vilma Teixeira Dutra (R. dos Amarantos, 156, Capim Macio);
Centro Comunitário de Potilândia (R. da Esmeralda, 466, Lagoa Nova);
UBS Pirangi (R. São Miguel dos Caribes, S/N, Neópolis);
UBS Jiqui (R. dos Palmares, 11, Neópolis);
Escola Municipal Carlos Belo Moreno (R. Arapiraca, 01, Neópolis);
Escola Estadual Stela Wanderley (AV. das Alagoas, S/N, Neópolis);
UBS Satélite (R. Projetada, 1587, Pitimbú) ;
UBS Pitimbu (R. Serra do Piracambu, S/N, Pitimbú);
UBS Ronaldo Machado (R. Desportista Arthur Viega, 145, Planalto);
UBS Rosângela Lima (R. Santa Beatriz, 11, Planalto);
UBS Nova Descoberta (R. Xavier da Silveira, S/N, Nova Descoberta) ;
Escola Municipal Ulísses de Góis (R.Padre Raimundo Brasil, S/N, Nova Descoberta);
Supermercado Nordestão (AV. Senador Salgado Filho, 1656, Lagoa Nova);
Escola Estadual Nestor Lima (R. São José, S/N, Lagoa Nova);
UBS Candelária (R.Barão de Assu, S/N, Candelária);
Escola Estadual Walfredo Gurgel (R. Bento Gonçalves, S/N, Candelária);
Instituto de Educação Superior Presidente Kennedy (R. Jaguarari, 2100, Lagoa Nova).

Distrito Oeste
USF Bairro Nordeste (R. Alto da Bela Vista, 492, Bairro Nordeste) ;
USF Quintas (TV. Luiz Sampaio, 712, Quintas);
UBS Quintas (R. dos Paiatis, S/N, Quintas);
Escola Municipal Angélica Moura (R. Gentil Ferreira, S/N, Quintas);
Escola Municipal Berilo Wanderley (R. dos Paianazes, S/N, Quintas);
USF Bom Pastor (R. Augusto Calheiros, 01, Bom Pastor) ;
Escola E. Jean Mermoz (R. Barão de Mauá, S/N, Bom Pastor);
Escola E. Luiz Soares (AV. Coronel Estevam, S/N,);
USF Nazaré (R. Rubens Mariz ,744, Nazaré);
Escola E. Judith B. de Melo (AV. Jerônimo Câmara, S/N, Nazaré);
USF Cidade Nova (R. Laranjal, 483, Cidade Nova);
USF Nova Cidade (R. Francisco de Assis, S/N, Nova Cidade);
Policlínica Oeste (AV. Pernambuco, 214, Cidade da Esperança);
Clube das Mães (R. Bom Jesus, S/N, Cidade da Esperança);
Unidade Mista de Felipe Camarão (R. Tamarineira, 25, Felipe Camarão);
Escola E. Djalma Maranhão (R. Maria Madalena, 01, Felipe Camarão);
USF KM 6 (AV. Capitão Mor Gouveia,S/N, Felipe Camarão);
USF Monte Líbano (R. Matusalém, 191, Bom Pastor);
USF Guarapes (R. Lagoa Seca, 74, Guarapes);
CMEI Arnaldo A. Azevedo (R. Ana Paula Barbosa, S/N, Lenigrado-Guarapes);
USF Felipe Camarão III (R. Itamar Maciel, 360, Felipe Camarão).

Distrito Norte II
UBS Bela Vista (R. Recreio,02, Igapó);
UBS Panatis (R. Milton Servita Brito, 994, Potengi);
CCZ Norte (AV. das Fronteiras, 1526, Potengi);
Nordestão Santa Catarina (Av. Dr João Medeiros Filho,1835);
Escola M. Palmira de Souza (R. Volta Redonda, S/N, Potengi);
UBS Potengi (AV. Itapetinga,02, Potengi);
UBS Soledade II (R. Serra Negra, S/N, Potengi);
UBS Santarém (AV. Rio Doce, 12, Potengi);
UBS Pedra do Sino (R. Pedra do Sino,1029, Potengi).
UBS Vale Dourado (R. Irmã Vitória, 706, NSA);
Miranda Rações (AV. Santarém, 388, NSA);
Mult Pet Shop (AV. Expedicionário, 285A, NSA);
Lojas Cortez (AV. Pedro Alvarez Cabral, S/N, NSA);
Nuppynho Pet Shop (R. dos Eucaliptos, 20C, NSA);
Anexo Vale Dourado (R. Artesão Dary de Miranda, S/N, NSA);
Branca Rações (R. Abmael Florêncio, 1597, NSA);
Paulo Rações (AV. Boa Sorte, 1205, NSA);
UBS Jardim Progresso (R. Antônia Miranda, S/N, NSA);
UBS Aliança (R. da Consolação, 394, NSA);
Escola M. José de A. Frazão (AV. Boa Sorte, 1834, NSA).

Distrito Norte I
CMEI Elizabeth Teotônio (R. Praça Jardim das Flores, S/N, Redinha);
Escola E. Dulce Wanderley (R. do Campo ,S/N, Redinha);
Escola M. Noilde Ramalho (R. Manoel Caetano, 379, África);
Escola M. Francisca de Oliveira (R. Lindolfo Gomes Vidal, S/N, Algimar);
UBS Pompeia (R. Oceano Atlântico, 172, Pajuçara);
UBS Pq das Dunas (AV. Mar do Sul ,S/N, Pajuçara);
Escola M. Maria Alexandrino (R. do Anequim, S/N, Pajuçara);
Escola M. Zuleide Fernandes (AV. Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, S/N, Pajuçara);
Escola M. Tânia Ameida (R. Tenente de Souza, 353, Pajuçara);
CMEI Santa Mônica (R. Visconde de Ouro Preto,S/N, Pajuçara);
Escola E. Aldo F. de Melo (AV. Guaratinguetá, S/N, Lagoa Azul);
UBS Pajuçara (R. Maracaí, S/N, Pajuçara);
Igreja Católica (R. Apóstolo Simão, 101, Lot. Nova Jerusalém, Lagoa Azul).
UBS Sarney (R. dos Lírios, 232, Lagoa Azul);
Escola M. Amadeu Araújo (R. dos Coroas, S/N, Lagoa Azul);
UBS Nova Natal (R. do Pastoril, S/N, Lagoa Azul);
UBS Nordelândia (R. José de França da Silva, S/N, Lagoa Azul).