Foto: Reprodução

Ministério do Turismo anuncia volta de cruzeiros marítimos em novembro

Suspensos no país desde o início da pandemia de covid-19, os cruzeiros marítimos retornarão à costa brasileira em novembro, anunciou neste sábado (2) à noite o Ministério do Turismo. Em nota, a pasta informou que uma portaria será assinada nos próximos dias.

Após a publicação da portaria, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) editará uma norma com os protocolos sanitários. As viagens também deverão respeitar as regras das cidades onde os navios atracarem.

Entre os protocolos a serem definidos pela Anvisa, estão a realização de testes antes do embarque em todos os passageiros, vacinação e testagem dos tripulantes, uso de máscaras, distanciamento, ocupação reduzida nos navios, desinfecção e higienização constantes nas embarcações e fornecimento de ar fresco sem recirculação (nos moldes dos filtros especiais dos aviões).

A liberação dos cruzeiros ocorre três semanas depois de a Anvisa ter se posicionado contra a medida. Em 10 de setembro, a agência havia informado que as evidências sanitárias e epidemiológicas ainda não apontavam a retomada dos cruzeiros como ação segura. Naquele momento, não havia previsão de uma nova reavaliação da medida.

Segundo o Ministério do Turismo, a autorização para a temporada de cruzeiros 2021/2022 envolveu a aprovação conjunta de medidas dos Ministérios da Saúde, da Justiça, da Infraestrutura, da Casa Civil e da Presidência da República. A expectativa, informou o governo, é gerar R$ 2,5 bilhões para a economia e criar 35 mil empregos, o que representaria crescimento de 11% em relação à temporada 2019/2020.

Estimativas

Para a temporada de cruzeiros 2021/2022, que vai de novembro até abril do próximo ano, estão previstos sete navios, informou o Ministério do Turismo. As embarcações devem ofertar mais de 566 mil leitos, 35 mil a mais que na temporada 2019/2020, e farão cerca de 130 roteiros e 570 escalas em portos brasileiros. Entre os destinos previstos, estão Rio de Janeiro, Santos, Salvador, Angra dos Reis, Balneário Camboriú, Búzios, Cabo Frio, Fortaleza, Ilha Grande, Ilhabela, Ilhéus, Itajaí, Maceió, Porto Belo, Recife e Ubatuba.

Por meio de um vídeo gravado nos Emirados Árabes Unidos, onde participa da Expo Dubai 2020, o ministro do Turismo, Gilson Machado, comentou a liberação dos cruzeiros.

“A temporada está autorizada pelo governo. O presidente Bolsonaro determinou empenho total para que conseguíssemos liberar, porque os navios geram em torno de 42 mil empregos no Brasil, entre diretos e indiretos. Teremos uma temporada belíssima este ano”, declarou Machado.

Agência Brasil

Foto: Elisa Elsie

Restauração do Forte dos Reis Magos chega à reta final

Paredes restauradas, piso e teto novos, acessibilidade para pessoas com deficiência e readequação da passarela de acesso, das salas de exposição e das lojinhas. E, finalmente, uma estação compacta para tratar água e esgoto dos banheiros. Esses e outros benefícios realizados no Forte dos Reis Magos foram vistoriados pela governadora Fátima Bezerra e pelo vice-governador Antenor Roberto, nesta sexta-feira (1º), durante o recebimento provisório da obra.

O investimento na edificação histórica somou R$ 4,7 milhões em recursos estaduais, viabilizados pelo Projeto Governo Cidadão junto ao empréstimo com o Banco Mundial, em parceria com a Secretaria Estadual de Turismo (Setur) e a Fundação José Augusto (FJA). A fiscalização foi feita pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Histórico da obra

O serviço de restauração do Forte havia começado ainda em 2018, mas chegou a apenas 3,9% de execução no final daquele ano, devido a erros de planejamento e outras inconsistências. A retomada da obra só foi possível graças a um Termo de Ajustamento de Gestão entre o Governo do Estado e o Tribunal de Contas do Estado, firmado em setembro de 2020. “Estivemos aqui há um ano e firmamos esse compromisso que estamos entregando hoje”, recorda o secretário de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro, coordenador do Governo Cidadão.

Na pandemia, uma das dificuldades de se executar a obra foi, por exemplo, encontrar no mercado o tipo de cabo específico para a finalização da rede elétrica. À executora da obra, empresa PS Engenharia LTDA cabe, ainda, acertar detalhes de acabamentos.

Após o recebimento definitivo que poderá ocorrer em até 90 dias, para depois serem emitidos os documentos de Habite-se e AVCB, o local continuará a ser gerido pela FJA. De acordo com o diretor geral do órgão, Crispiniano Neto, “teremos um ano marcante para a cultura potiguar, com tantos equipamentos culturais sendo reabilitados e entregues novamente ao povo potiguar”.

Equipamentos culturais

O diretor referiu-se ao fato de que, ainda por meio do Governo Cidadão, estão em andamento as obras de restauro do Teatro Alberto Maranhão (R$ 9,6 milhões), a instalação da caixa cênica do Teatro (R$ 2,5 milhões), as obras complementares ao restauro da Biblioteca Câmara Cascudo e do Memorial Câmara Cascudo (R$ 357 mil) e o restauro da Pinacoteca/ Palácio da Cultura (R$ 6,4 milhões).

Neste ano, já foram finalizadas as obras de restauração e ampliação da Escola de Dança do TAM (entregue em maio após investimento de R$ 1,9 milhão) e a reforma do Papódromo (entregue em abril após R$ 11 milhões em benefícios). Os dois locais já estão em funcionamento.

Sobre o Forte dos Reis Magos

A edificação militar histórica foi o marco inicial de Natal, fundada em 25 de dezembro de 1599, ao lado direito da barra do Rio Potengi – hoje próximo à Ponte Newton Navarro. Recebeu este nome em função da data de início da sua construção, 6 de janeiro de 1598, dia de Reis pelo calendário católico.

Tombado em 1949, o Forte esteve sob administração da FJA até 2013, quando passou para o IPHAN. A última obra de recuperação ocorreu há mais de 15 anos.

Em maio de 2017, o Forte retornou à gestão do Governo com uma cessão inicial de 20 anos, após quatro anos sob a administração do IPHAN. A condição em que o prédio foi entregue obrigou o início do processo de restauração.

Estiveram presentes ao evento o deputado estadual Francisco do PT, Adriano Platiny (Patrimônio da União), Ilana Lima (Iphan), Álcio Pereira (Diretor da PS Engenharia), Leide Câmara (Academia Norte-rio-grandense de Letras), Pedro Brito (OAB), Hugo Manso (ex-vereador), além de trabalhadores da construtora, servidores estaduais e a imprensa.

Também participaram os secretários estaduais Ana Maria Costa (Setur), Gustavo Coelho (Sin) e Francisco Araújo (Sesed), além de Manoel Marques (DER), Leon Aguiar (Idema), Fábio Henrique (diretor da FJA) e Osmir Monte (Adjunto da Sesed).

Parnamirim revitaliza acervo externo da Barreira do Inferno

A Prefeitura de Parnamirim, através do acordo de cooperação técnica com o Comando da Aeronáutica, está realizando nesta semana a manutenção de toda área externa do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI).

Além de pintura, capinação e outros serviços mais simples, a equipe da Secretaria de Serviços Urbanos (SEMSUR) está revitalizando todo acervo externo do CLBI, que inclui foguetes, lançadores, antenas, avião, mísseis, satélites e rachadores de satélites.

A Barreira do Inferno é um dos mais importantes pontos turísticos de Parnamirim. A previsão é que até a próxima semana o serviço seja finalizado.

VÍDEO: Prefeitura regulamenta venda de passeios turísticos na orla de Ponta Negra

A prefeitura de Natal publicou um decreto que regulamenta as novas regras para a venda de passeios e atividades turísticas na orla de Ponta Negra. A partir de agora, fica proibida a prestação desses serviços no formato itinerante e as empresas interessadas em realizar esse tipo de venda devem enviar requerimento pedindo autorização à Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo de Natal (Semurb).

VEJA VÍDEO ABAIXO:

Foto: Divulgação / Semurb

Prefeitura vai permitir venda de passeios e atividades turísticas na orla de Ponta Negra

Tendo em vista a necessidade de disciplinar as ocupações decorrentes da comercialização dos serviços de passeios e atividades turísticas, em áreas públicas situadas na orla marítima de Ponta Negra, a Prefeitura de Natal vai emitir, a título precário, autorizações para evitar uso indevido desse comércio, em especial da faixa de areia e calçadões da praia. O Decreto com as regras foi publicado, no Diário Oficial do Município (DOM), desta quinta-feira, 16.


Pelo decreto ficou estabelecido que a prestação dos serviços de venda de passeios e atividades turísticas somente poderá ser desempenhada em área pública, mediante prévia autorização, expedida a título precário pela secretaria e Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), mediante pagamento de taxa de licença. Sendo vedada a prestação desses serviços em área pública de forma itinerante e em local diverso da autorização. E, só poderá ser concedida à pessoa jurídica, sendo vedada a locação, sublocação, venda ou transferência a qualquer pessoa, física ou jurídica.

As autorizações visam garantir a livre circulação de pedestres nas calçadas e passeios públicos, bem como o livre acesso ao mobiliário urbano e adequada visibilidade dos motoristas nas vias públicas. Além disso, as ocupações não podem interferir ou restringir as áreas destinadas a pedestres e as rotas acessíveis, nas ciclovias e faixas de estacionamento ou as destinadas a embarque de passageiros, carga e descarga de mercadorias e nas redes de infraestrutura e demais equipamentos urbanos existentes, cabendo ao ocupante o ônus da recuperação de qualquer dano e, principalmente, não ocupar a faixa de praia.

Também ficou estabelecido que a montagem da estrutura autorizada precariamente deverá ocorrer diariamente das 7h as 17 horas, ser de fácil remoção e não poderá ocupar uma área superior a seis metros quadrados. Deve manter o afastamento mínimo de dois metros, das paradas de ônibus e não obstruir o acesso à faixa de travessia de pedestres.

O decreto considera as proibições constantes no Decretos Municipal nº 4.621, de 06 de julho de 1992, que regulamenta os meios de publicidade ao ar livre e o nº 10.949, de 08 de janeiro de 2016, que institui o Grupo de Fiscalização para a Orla de Ponta Negra e a decisão da 2ª Vara da Fazenda Pública, que determina ao município de Natal a obrigação de organizar a orla de Ponta Negra.

Os interessados deverão comparecer a Semurb, das 8 as 14 horas, acompanhado dos seguintes documentos: cópia do registro comercial, de certidão simplificada expedida pela Junta Comercial do Estado ou pelo Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas, de ato constitutivo e alterações subsequentes, da inscrição no Cadastro nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), comprovante de inscrição municipal, planta de localização, com base em fotografia aérea, indicando as coordenadas geográficas do local requisitado.

As autorizações têm vigência máxima de um ano, a contar da data da sua expedição, podendo ser renovada, mediante requerimento formalizado perante a SEMURB, com 120 (cento e vinte) dias de antecedência do vencimento. O termo de autorização deverá ser mantido no local, para permitir a fiscalização da atividade, bem como, a licença relativa a meio de anúncio de publicidade, quando cabível. O descumprimento do disposto neste artigo acarreta a caducidade da autorização.

Propostas para o Complexo Turístico da Redinha serão conhecidas na próxima segunda-feira

Nesta segunda-feira (13), um dos projetos mais emblemáticos para o setor turístico da cidade, o Complexo Turístico da Redinha, na zona Norte, dará mais um passo para a sua concretização. Neste dia, serão abertas as propostas de empresas de todo o Brasil, interessadas nos lotes de serviços para o complexo e o seu entorno.

De acordo com o prefeito Álvaro Dias, a administração municipal planeja iniciar as obras o mais rápido possível assim que sair o resultado das empresas vencedoras. “É um projeto de grande envergadura, orçado em R$ 25 milhões, numa parceria entre a Prefeitura do Natal e o Governo Federal (Ministério do Turismo). Pretendemos iniciar os serviços já nos próximos 40 dias e transformar, de vez, aquele setor de nossa cidade, dando pujança econômica para todo o segmento turístico que trabalhará no complexo e no seu entorno”, ressaltou o prefeito.

A obra do Complexo Turístico da Redinha englobará a reformulação completa do mercado, criação de novos acessos ao local, abertura de nova rua ligando a ponte Newton Navarro ao mercado; construção de deck para passeio, recuperação do quebra-mar e instalação de nova iluminação na área. “Além disso, iremos promover novos 29 boxes e seis restaurantes na obra final do Complexo Turístico”, ressaltou o secretário Municipal de Obras Públicas, Carlson Gomes.

Previsão

As obras têm previsão de conclusão para 18 meses. “Se tudo correr bem na segunda e iniciarmos os lotes, temos uma estimativa de finalizar tudo dentro desse prazo. Mas acredito que pode sair até antes disso”, finalizou o secretário Carlson Gomes, da Semov.

RN tem incremento de 58% na oferta de assentos da Azul

Encerrando as reuniões da quinta-feira (09), a comitiva potiguar esteve com a diretoria da Azul Linhas Aéreas e Azul Viagens. Durante o encontro, a companhia aérea anunciou incremento significativo na oferta de voos para o Rio Grande do Norte, de janeiro de 2022 serão 58% de assentos a mais que janeiro de 2019 (ano pré-pandêmico). Ao compararmos os assentos de outubro de 2021 com os que estiveram disponíveis em 2019 a diferença é de 86% a mais. 

Ainda durante a reunião, o diretor de relações institucionais da Azul, Marcelo Bento, anunciou novos voos dedicados vindo das cidades de Presidente Prudente/SP, Bauru/SP, Ribeirão Preto/SP e Curitiba/PR, além de informar o aumento das frequências de Belo Horizonte/MG, Goiânia/GO, Uberlândia/MG, Recife/PE.  

O presidente da Emprotur, Bruno Reis, formalizou com a empresa aérea a solicitação de um plano de cooperação para ações de marketing e promoção turística do destino para 2021/2022. Participaram desta agenda a secretária de Estado Aninha Costa (Turismo), o presidente da Emprotur, Bruno Reis e os representantes do trade, Abdon Gosson (ABIH/RN) e Carlos Gregório (ABAV/RN).

Turismo Cidadão inicia reserva de vouchers a partir desta sexta-feira (10)

A campanha Nota Potiguar inicia a partir desta sexta-feira (10) as reservas de vouchers da segunda edição do programa Turismo Cidadão. Nessa versão, serão oferecidos vouchers que podem ser trocados por créditos de R$100, R$150 e R$ 200 em produtos turísticos ofertados pelas agências credenciadas e em bares, restaurantes e estabelecimentos similares cadastrados.

Nesse primeiro lote, serão disponibilizados em horários aleatórios 3,5 mil vouchers até o dia 19 deste mês iniciando após a zero hora desta sexta-feira. O fracionamento visa evitar picos de acessos ao aplicativo da Nota Potiguar logo nos primeiros instantes da abertura do lote e, principalmente, dar oportunidade para que usuários em diferentes horas e dias possam efetuar a reserva.

O programa Turismo Cidadão é um dos braços da Nota Potiguar, como resultado da parceria entre Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN), Secretaria Estadual de Turismo (SETUR) e Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur), responsável por credenciar os empreendimentos interessados em participar e se beneficiar com o programa. No total, serão distribuídos mais de R$1 milhão em vouchers de crédito – mais que o triplo do investido na edição piloto no ano passado – para serem desfrutados apenas em estabelecimentos instalados no Rio Grande do Norte. O crédito não é válido para outros destinos fora do estado.

Para reservar o voucher, o usuário do app precisa ter entre 10 e 20 pontos acumulados ao solicitar o CPF na nota nos momentos de compras, dependendo do valor: créditos de R$ 100 (10 pontos), R$ 150 (15 pontos) e R$ 200 (20 pontos). Como o sistema de oferta dos vouchers do lote agora será aleatório, o participante pode em qualquer momento do dia checar no aplicativo se os vouchers estão disponíveis. Basta acessar o menu ‘Campanha’, em seguida selecionar a opção ‘Eventos’ e verificar se existe ingressos disponíveis. De acordo com coordenação da Nota Potiguar, essa sistemática permite a oferta de vouchers em todos os dias do período de duração do lote e minimiza o risco de possíveis instabilidades no app pela sobrecarga de acessos em horários de abertura de lotes. A campanha tem mais de 283 mil usuários cadastrados.

Utilização

Os vouchers desse lote só poderão ser utilizados a partir do dia 16 e têm validade de 90 dias. Cada usuário pode reservar apenas dois vouchers obrigatoriamente com valores distintos em toda essa edição do programa, que abrirá outros dois lotes. A relação das agências de viagens, onde o participante poderá trocar por crédito em diárias de hotéis ou passeios turístico, e dos restaurantes estará disponível no site da Nota Potiguar (https://np.set.rn.gov.br) e redes sociais nos próximos dias. Antes de se dirigir ao empreendimento, é importante o usuário verificar sempre a situação do voucher para constatar a validade. O bilhete não precisa ser impresso. Basta o portador tê-lo no smartphone e apresentá-lo junto com documento de identificação pessoal no momento da utilização do crédito, seja nos restaurantes ou nas agências, para leitura do QR Code.

A primeira fase da campanha ‘Turismo Cidadão’ foi um grande sucesso de público, sendo distribuídos 950 vouchers, que totalizaram um montante de quase R$ 300 mil. Os vouchers foram ofertados para passeios de buggy e hospedagens em estabelecimentos parceiros do setor hoteleiro do estado. Nesta segunda fase, a campanha visa estimular o setor a retomar as atividades aos níveis do período pré-pandemia. Além de ampliar a quantidade de vouchers, aumentou a diversidade de produtos e serviços oferecidos, procurando atingir todo o segmento turístico.

Uma boa notícia para os usuários com vouchers da edição anterior não utilizados devido às restrições causadas pela pandemia. Esses participantes terão vouchers restituídos nessa segunda versão do Turismo Cidadão com créditos equivalentes ao valor da categoria do voucher anterior. Os bilhetes estarão disponíveis a partir do dia 16, quando passam a ser utilizados nessa edição.

Foto: Thyago Macedo

RN é o único estado do país a ter dois destinos em alta na lista da Kayak

Com base nas buscas dos clientes por pacotes de viagens do metabuscador Kayak, o Rio Grande do Norte teve dois destinos em alta: Natal e Mossoró. 

A lista completa está no Guia Travel Hacker 2021 – Destinos Possíveis do Kayak, que traz destinos com redução de preço, dicas e ofertas de viagens. O Guia também inclui escolhas e sugestões de lugares para visitar conforme a localização do usuário.

As cidades de Natal e Mossoró aparecem na lista ao lado de destinos como Paris, Zurique, Punta Cana, Aracaju, Recife e Fortaleza. 

Para o responsável pela promoção do destino o resultado orgânico é sinônimo de um trabalho coletivo bem feito: “Além de todo o nosso esforço, em conjunto com o trade turístico do RN, o destaque na Kayak é resultado do nosso aumento de conectividade aérea que segue em pujança”, contou o diretor-presidente da Emprotur, Bruno Reis.